ESQUECI MINHA SENHA >
Sincodiv
ÍNDICE SINCODIV-SP ONLINE
Seção Entrevista
30/01/2014 - 05:53:33
Bate-papo com Marilda Lipp, Ph.D em Psicologia e especialista no estudo do stress - PARTE II
Por Pricilla Kury e Juliana de Moraes
Foto: Sincodiv-SP/A. Freire Para Marilda Lipp, é possível tratar o stress por meio de técnicas para o enfrentamento de situações estressantes, alimentação adequada e atividades físicas.

 

Sincodiv-SP Online: O stress pode prejudicar o crescimento tanto físico quanto o desenvolvimento psicológico de uma criança?

Marilda Lipp: A criança estressada, se não for tratada, se não aprender técnicas de enfrentamento do stress, será também um adulto estressado, vulnerável ao problema.

Se, no entanto, for ensinado à criança a lidar com os estressores da vida, após o episódio de stress, ela pode até ficar mais fortalecida, como se estivesse vacinada. O importante, portanto, é ajudá-la a adquirir estratégias de enfrentamento. Mesmo crianças que passam por grandes problemas, podem ser adultos saudáveis se alguém as ajudar a adquirir essas estratégias.

Sincodiv-SP Online: Os pais têm muita influência no stress na criança? Como é possível perceber que uma criança está estressada?

Marilda Lipp: Alguns sinais são: mau-humor, irritabilidade, hipersensibilidade emotiva, dor de cabeça, dor de estômago, dor nas pernas. Inquietude (não conseguir ficar parado), problemas de pele... É importante lembrar: um sintoma só não significa que a pessoa tem stress. Para que o diagnóstico seja feito é necessário que vários sintomas existam ao mesmo tempo.

Sincodiv-SP Online: Quais são as consequências que o stress pode trazer para o corpo humano? A vinda de doenças crônicas, como diabetes, entre outras, podem ser motivas pelo stress?

Marilda Lipp: O stress é um desequilíbrio no funcionamento global do ser humano que enfraquece o seu sistema imunológico, tornando o corpo vulnerável às doenças e infecções. Em consequência, têm-se sintomas físicos como cansaço intenso, aumento súbito da pressão arterial, insônia e sintomas psicológicos, como ansiedade intensa, humor deprimido, irritabilidade excessiva e dúvidas quanto a si próprio. Quanto maior a intensidade do nível de stress, maior a gravidade dos sintomas.

Dores de cabeça, gastrite, dores musculares são mais frequentes do que se pode imaginar entre a população e, se não diagnosticadas e tratadas adequadamente, podem tornar-se crônicas e prejudicar ainda mais a qualidade de vida da pessoa.

A influência do stress em algumas doenças tem sido o foco de inúmeras pesquisas. Mediantes estes estudos, constatou-se que casos de problemas respiratórios (como a asma), problemas dermatológicos (como a psoríase), problemas cardiológicos (como o aumento súbito da pressão arterial), problemas neurológicos (como enxaquecas) e problemas gastrointestinais (como a síndrome do intestino irritável), têm relação com a presença de eventos estressores na vida da pessoa ou, ainda, a ausência de estratégias pessoais para lidar com o stress diário.

Sincodiv-SP Online: Existem tratamentos para o stress, tanto em adultos, quanto em crianças? Se sim, trata-se de um processo que demora a surtir efeitos? Como funciona?

Marilda Lipp: O tratamento que o CPCS promove se baseia em quatro pilares: exercício físico, alimentação “anti-stress", relaxamento e equilíbrio emocional.

Chamamos o tratamento de “treino psicológico de controle do stress”.

No quesito alimentação, recomendamos uma dieta com a inclusão de alimentos como leite e seus derivados, por serem ricos em cálcio, um facilitador do relaxamento muscular; alface e acelga, pois possuem uma substância chamada lactina, que é um calmante natural.

São também sugeridas carnes, como a do salmão (que é rica em ômega 3), e outras verduras e frutas, que quando consumidas cruas ou feitas no vapor são fontes importantes de vitaminas do complexo B e vitaminas C, além de minerais como magnésio e manganês.

Sincodiv-SP Online: Nas questões anteriores, você mencionou sobre formas de controle do stress. É realmente possível desenvolver maneiras de conviver de forma mais saudável com o problema? Qual sua orientação para se evitar as sensações do stress?

Marilda Lipp: Sim, embora não seja possível evitar a ocorrência de estressores em nossa vida, podemos a qualquer momento aprender técnicas (estratégias) de enfrentamento do stress que nos permitam gerenciá-lo melhor por meio da inclusão de atividades físicas à rotina diária, uma alimentação saudável e o aprendizado de técnicas de relaxamento.

Tratam-se de medidas que fortalecem as pessoas para o enfrentamento das situações que causam as sensações de stress e enfraquecem o nosso organismo.

 

 

 

 

Produção e edição:
Moraes & Mahlmeister Comunicação