ESQUECI MINHA SENHA >
Sincodiv
ÍNDICE SINCODIV-SP ONLINE
Seção Entrevista
09/04/2015 - 07:12:16
Entrevista com Guido Viviani, presidente da Abracaf
Por Leonardo Oliveira e Renan De Simone
Foto: Sincodiv-SP/A. Freire Guido Viviani é presidente da Abracaf, entidade que representa 611 concessionários Fiat espalhados por todo o Brasil

 

A Presidência da Abracaf (Associação Brasileira dos Concessionários de Automóveis Fiat), entidade que representa 611 concessionários Fiat espalhados por todo o Brasil, está novamente nas mãos do paulistano Guido Viviani, que iniciou sua segunda gestão no cargo neste ano de 2015.

Em entrevista exclusiva concedida ao portal do Sincodiv-SP, Viviani elenca os fatores que explicam a retração do setor automotivo, fala sobre os principais trabalhos conduzidos na entidade, além de citar os requisitos base que uma marca precisa preencher para se destacar em um cenário de forte concorrência e disputa por mercado, como o atual.

Confira, a seguir, a íntegra da entrevista:

Sincodiv-SP Online: Qual foi a marca da sua primeira gestão frente à Abracaf?

Guido Viviani:Na minha primeira gestão procurei sempre atentar ao dinamismo para que a entidade pudesse acompanhar as mudanças do mercado.

O setor automotivo tem um histórico de fases boas e ruins, portanto, a forte retração nas vendas não representa uma novidade para mim e para meus companheiros de Associação. Dinamismo e adaptação foram as principais marcas da minha primeira gestão e continuarão sendo durante o meu segundo mandato.

Sincodiv-SP Online: Qual é a sua avaliação do desempenho do mercado de automóveis e comerciais leves em 2014? Quais foram os principais fatores que explicam a queda nas vendas?

Guido Viviani:Em 2014, houve uma queda nas vendas em todos os segmentos do setor automotivo. A retração se deve ao fato do crédito estar mais restrito, ao cenário econômico do país e também à realização da Copa do Mundo, que acarretou em menos dias úteis no ano passado.

No entanto, apesar das dificuldades, a Fiat conseguiu manter a liderança do mercado pelo 13º ano seguido. Posso dizer que, mesmo na liderança de mercado, o caminho não está sendo fácil. Chegar ao topo é difícil, mas manter-se no topo é mais difícil ainda.

Sincodiv-SP Online: Em entrevista ao Sincodiv-SP em 2013, o senhor falou que um de seus principais focos  era fazer com que a rede, como um todo, participasse bastante das atividades promovidas pela Abracaf. Passada sua primeira gestão, este objetivo foi atingido?

Guido Viviani:Foi plenamente atingido. Nós, da Abracaf, sempre procuramos, por meio das diversas comissões de trabalho que temos na entidade, inserir toda a rede nas atividades promovidas pela Associação.

Além disso, acrescentar pessoal novo à Abracaf, com o intuito de oxigenar a entidade com ideias, processos e experiências novas, foi e sempre será um dos meus principais motes.

É um trabalho que se iniciou no começo de 2013 e que possui um aspecto contínuo, pois, como disse, o dinamismo é a chave para nos mantermos atualizadosàs mudanças do mercado.

Sincodiv-SP Online: Nesta mesma entrevista, o senhor afirmou que uma missão fundamental para uma entidade de classe é manter sua rede atualizada e bem informada. Como trabalhou essa questão na gestão passada e como pretende trabalhá-la durante seu segundo mandato?

Guido Viviani:Além de manter a rede informada, temos de manter toda a rede dentro da entidade, que abarca empresários de todo o país.

O Brasil possui dimensões continentais, portanto, um problema enfrentado pelos distribuidores do Rio Grande do Norte não é o mesmo enfrentado por distribuidores do Rio Grande do Sul, uma vez que cada estado possui sua especificidade.

Ao alinhar, conseguimos ter uma homogeneidade maior para resolver os problemas de uma maneira integrada.

Sincodiv-SP Online: Como a Abracaf trabalha a comunicação com a rede? Quais são os principais canais utilizados?

Guido Viviani:Para conseguirmos dar suporte e passar todas as informações ás 611 concessionárias representadas pela Abracaf, precisamos de toda uma estrutura de comunicação. Por isso, procuramos disponibilizar novos canais como, por exemplo, a Fan Page da Abracaf no Facebook e o WhatsApp da Abracaf.

Também temos meios tradicionais, como a revista bimestral (Una) e o portal institucional da entidade, que é atualizado diariamente com informações sobre a Associação e também com notícias sobre o setor automotivo como um todo.

Assim, todos nossos públicos de interesse permanecem informados sobre as ações conduzidas pela Associação e sobre os principais acontecimentos que tangem o mercado.

Sincodiv-SP Online: Poderia discorrer sobre o acordo assinado pela Abracaf com o Banco Itaú para o Consórcio Nacional da rede nacional da marca? Quais são as vantagens que isso trará às concessionárias Fiat?

Guido Viviani:Após praticamente um ano e meio de negociações com administradoras de consórcios, julgamos que a mais apropriada seria a administradora do banco Itaú. Assinamos o contrato no final do ano passado e iniciamos as vendas pelo canal da instituição financeira.

A rede já está recebendo os nossos contatos para dar o início à realização de treinamentos com as equipes de venda e, consequentemente, atingir o objetivo que almejamos na área do consórcio, que consiste em formar uma carteira de clientes contemplados ao longo do tempo.

A Abracaf, a rede e a Fiat enxergam o consórcio como mais um canal de venda. Em um momento de crise no setor automotivo, ter uma carteira de clientes bem estruturada consiste em uma importante válvula de escape para os negócios. Além disso, existe a possibilidade de fidelizar o consumidor que aderiu ao consórcio para que ele continue adquirindo produto da marca após ser contemplado.

Sincodiv-SP Online: Na sua visão, qual será o impacto da lei, aprovada em novembro do ano passado, que facilitou às empresas financeiras e bancos a retomada do bem financiado em caso de inadimplência do consumidor?

Guido Viviani:Durante a 97ª Convenção Anual da NADA, realizada no ano passado, em New Orleans, nos EUA, nós, do setor automotivo, tivemos a oportunidade de entender como funcionava o modelo norte-americano de concessão de crédito. Tal fator nos incentivou a tentar trazer esse modelo para o Brasil.

A lei acabou sendo promulgada, com um trabalho em conjunto realizado por bancos, associações de marca e pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) – na época presidida por Flávio Meneghetti -, após diversos contatos e reuniões na área política.

Agora, aquele consumidor que paga corretamente será beneficiado e aquele que não paga será devidamente punido, o que não ocorria antes da aprovação da medida.

Os custos tendem a cair com a possível aceleração na tomada pelo banco do bem não pago, derrubando, em parte, as taxas de juros, além de mais abertura para concessão de crédito ao bom pagador.

Porém, embora a lei já esteja vigorando, ainda é cedo para fazer qualquer projeção, pois os casos de retomadas dos veículos, que ocorrem em até 90 dias após a expedição do mandado pelo juiz, começarão a acontecer nos próximos meses, pois a medida foi aprovada em novembro do ano passado.

Sincodiv-SP Online: Atualmente, qual é a importância do investimento no meio digital? Na sua visão, os agentes do setor estão aproveitando todas as ferramentas e possibilidades oferecidas pela web?

Guido Viviani:Na minha visão, as redes devem selecionar profissionais para cuidar, exclusivamente, de assuntos relacionados ao meio digital dentro da concessionária. É neste fator que está a grande oportunidade para os empresários do setor de distribuição alavancarem as vendas por meio da web.

Entretanto, a rede como um todo ainda não aproveita todas as ferramentas oferecidas pela web. Desafio quase impossível, pois até mesmo um jovem que seja antenadíssimo na internet não consegue aproveitá-la ao máximo, já que o universo de possibilidades é infinito.

Sincodiv-SP Online: Como os agentes do setor devem trabalhar para se destacar no meio de tanta concorrência e disputa por mercado? Como fidelizar um cliente cada vez mais informado?

Guido Viviani:Boa pergunta... Acredito que o principal requisito para uma marca se destacar diante da concorrência é ter produtos atualizados e de qualidade em seu portfólio.

Além disso, prática fundamental para o sucesso de uma marca é atualização e treinamento frequente da rede de concessionários. Dessa forma, os colaboradores estarão devidamente preparados para atender o consumidor – cada vez mais informado e exigente.

Eu poderia também questionar: por que novas marcas estão chegando ao Brasil sendo que o setor está enfrentando, desde o ano passado, uma retração nas vendas?

A realidade é que os novos players estão aí e, consequentemente, a disputa por market share ficará ainda mais acirrada.

Sincodiv-SP Online: Qual é a sua projeção para o desempenho dos automóveis e comerciais leves neste 2015, e especificamente sobre a Fiat?

Guido Viviani:Apesar de ainda estarmos no início do ano, posso adiantar que, com certeza, não teremos um ano fácil. Se o setor automotivo tiver um desempenho semelhante ao de 2014, ficarei satisfeito.

Em relação à Fiat, a marca está em um processo de início de renovação dos produtos, o que é um ponto importantíssimo para que ela obtenha o devido destaque e se mantenha na posição que está hoje, de liderança. Vamos romper as inúmeras dificuldades e passaremos por este ano assim como passamos por 2014.

Sincodiv-SP Online: Por fim, Qual a mensagem que o senhor gostaria de transmitir para os concessionários da marca?

Guido Viviani:Na verdade, gostaria de deixar uma mensagem para todas as redes de concessionárias que atuam no Brasil. Somos profissionais e já estamos acostumados com cenários de incertezas! Precisamos ter fé, arregaçar as mangas e trabalhar muito.

Em algum momento o jogo vai virar. Futuramente, poderemos conversar de uma maneira mais tranquila e, quem sabe, com nosso país – que é tão maravilhoso – em uma situação melhor, retomando, pelo menos minimamente, o crescimento econômico.

Somos um povo bom, humilde, que merece ter mais saúde, educação e mais respeito dos governos. Temos que ter essa esperança, afinal de contas, somos brasileiros e não desistimos nunca!

 

 

 

 

Produção e edição:
Moraes & Mahlmeister Comunicação