ESQUECI MINHA SENHA >
Sincodiv
ÍNDICE SINCODIV-SP ONLINE
Seção Entrevista
14/05/2015 - 07:54:01
Bate-papo com a sommelière cervejeira, Kathia Zanatta, sócia-diretora do Instituto da Cerveja - II PARTE
Por Leonardo Oliveira e Juliana de Moraes
Foto: Divulgação Primeira brasileira a se formar como sommelière de cervejas no exterior, Kathia Zanatta é sócia-diretora do Instituto da Cerveja

 

Sincodiv-SP Online: Existem muitos rótulos e opções de cervejas premium nas lojas que vendem esses produtos. Como fazer uma escolha que não resulte em arrependimentos?

Kathia Zanatta:É importante que uma pessoa que nunca consumiu uma cerveja especial aponte suas preferências de gosto para o profissional que está fazendo o atendimento. Por exemplo, expresse se você prefere algo mais amargo ou frutado, além disso, estabeleça parâmetros e comparações, pois o que é amargo para você pode não ser tão amargo para outra pessoa.

A premissa apontada também vale para quem está atendendo o consumidor. Por exemplo, se um cliente diz: “eu gosto de cerveja forte”, pergunte a esse cliente o que é forte para ele.

Uma dica é estabelecer uma marca tradicional e conhecida, como Original e Stella Artois, por exemplo, como parâmetro de comparação. É interessante que essas orientações sobre preferências e gostos servem para profissionais dos mais diversos segmentos que lidam diariamente com potenciais consumidores.

Sincodiv-SP Online: Os brasileiros se consideram grandes apreciadores de cerveja. Mas a harmonização tem recebido a mesma atenção?

Kathia Zanatta:A cultura da harmonização de alimentos e cervejas ainda é incipiente no Brasil. Em geral, o que se faz por aqui é beber cerveja pilsen comendo churrasco, salgados ou petiscos de botecos. É claro que tal prática não pode ser chamada de harmonização.

Aproveito para citar três regras básicas de harmonização.

1. Equilíbrio de forças: alimento e cerveja devem ter intensidades iguais;

2. Harmonizações por semelhança: busque aromas parecidos no alimento e na cerveja. Por exemplo, cervejas cítricas e leves com carnes brancas e saladas, cervejas carameladas e suavemente tostadas com carnes assadas e cervejas escuras e tostadas com sobremesas à base de chocolate;

3. Harmonizações por contraste: algumas interações específicas contrastam muito bem como alimentos gordurosos e cervejas mais alcoólicas e doces com cervejas de maior acidez.

Sincodiv-SP Online: Qual cerveja especial que está fazendo mais sucesso entre os consumidores brasileiros?

Kathia Zanatta:As India Pale Ale, cervejas com um amargor elevado por conta da maciça presença de lúpulo em sua composição, caíram nas graças do consumidor brasileiro e estão bem na moda por aqui. A cor das cervejas deste estilo varia entre o amarelo dourado e o acobreado, sendo que o sabor é bastante intenso.

No entanto, eu não as recomendaria para uma pessoa que nunca experimentou uma cerveja especial. Digo isso porque a amargura da India Pale Ale pode afastar logo de cara o consumidor iniciante, para o qual eu indicaria um produto mais suave e frutado, como as cervejas belgas, por exemplo.

Sincodiv-SP Online: Quais dicas você daria para uma pessoa que deseja produzir cerveja em casa?

Kathia Zanatta:É um hobby que está ganhando cada vez mais adeptos no Brasil. Porém, acho importante ressaltar que fazer cerveja é um processo bastante trabalhoso. Você não irá sair bebendo a cerveja logo no dia que iniciou a produção, ao contrário do que algumas pessoas pensam.

Produzir cerveja demanda por investimentos em equipamentos, cuidados higiênicos, além de orientações de especialistas. Para quem está disposto a doar boa parte do tempo para isso, é algo muito interessante.

No meu caso, como trabalho com cerveja diariamente, prefiro fazer outras atividades em meu tempo livre (risos). Agora, para alguém que não trabalha com isso e está passando por dias de estresse, é uma atividade extremamente relaxante.

 

 

 

 

Produção e edição:
Moraes & Mahlmeister Comunicação