ESQUECI MINHA SENHA >
Sincodiv
ÍNDICE SINCODIV-SP ONLINE
Seção Entrevista
07/12/2016 - 15:53:58
Reunião de RH do Sincodiv-SP em 14/12: entrevista com Leandro e Léo Campos, palestrantes e mentores de Negócios e Pessoas
Por Juliana de Moraes e Matheus Medeiros
Divulgação

Em 14 de dezembro, o Sincodiv-SP realizará a sua última edição de 2016 da Reunião do Grupo de RH. No evento, além de confraternização e distribuição de brindes, será realizada palestra com os empreendedores e mentores de Negócios e Pessoas, Leandro e Léo Campos.

A apresentação, com tema “Como Nascem os Heróis: Aprendizados durante a crise”, trará uma análise sobre os sistemas de crenças e valores das empresas e seu impacto em tempos difíceis e de reformulação.

Nessa entrevista ao portal do Sindicato, eles antecipam alguns dos assuntos que serão tratados no encontro – que acontece das 14h00 às 17h00, na sede do Sincodiv-SP, na capital paulista –, destacando que,  “quando há identificação de propósitos, fica fácil estabelecer uma relação de confiança e reciprocidade e os resultados desejados ficam mais alcançáveis”.

Confira, a seguir, a entrevista completa:

Sincodiv-SP Online: Qual a importância das empresas estruturarem um sistema de crenças e valores? Quais os pontos positivos e negativos podem existir durante a aplicação? 

Leandro e Léo Campos: Quando as empresas criam seus sistemas de crenças, valores e princípios, elas devem ter em mente que estão buscando alinhar e orientar o “jeito de ser” de seus profissionais, baseadas em escalas de importância e convicções morais e comportamentais de seus fundadores.

No entanto, esse “jeito de ser” deve sair dos quadros nas paredes e dos discursos eloquentes e serem vivenciados, exemplificados e sentidos no dia a dia da empresa, cascateados pelos principais líderes da organização até a base.

Tudo isso favorece o clima da empresa e o alcance dos resultados desejados, além de contribuir para a construção de uma imagem sólida para os clientes, acionistas, profissionais e sociedade.

Em alguns casos, a forma como algumas empresas definem seus princípios e crenças, escondem paradigmas – convicções profundas – que podem dificultá-las a se adaptarem a novos momentos do mercado. O problema disso é que, diante de momentos de crise, muitas dessas empresas se veem engessadas em padrões que serviram muito bem no passado, mas, atualmente, não contribuem para seu o crescimento e desenvolvimento.

Sincodiv-SP Online: Por que, hoje, o “propósito” no trabalho é tão relevante para o engajamento das pessoas com o negócio da empresa?

Leandro e Léo Campos: A informação online grátis e de fácil acesso tornou o conhecimento uma commodity prontamente disponível, o que abasteceu as pessoas com novas visões, sonhos e propósitos.

Nesse novo mundo, veloz e dinâmico, os obstáculos estão cada vez menores para se executar uma ideia ou checar a veracidade de uma informação. As pessoas estão mais críticas, construindo novos conceitos e opiniões sobre a felicidade. Como disse o empresário norte-americano Steve Wynn, “o que costumava impressionar 15 anos atrás, não faz ninguém sequer bocejar hoje em dia”.

Todo esse cenário está exigindo das empresas entenderem cada vez mais o que promove engajamento do profissional, de maneira disruptiva, quebrando seus padrões e pré-conceitos.

Uma coisa é certa, quando há identificação de propósitos, fica fácil estabelecer uma relação de confiança e reciprocidade e os resultados desejados ficam mais alcançáveis.

Sincodiv-SP Online: Como são definidas as miopias da autoimagem e da gestão? Quais situações levam a elas? 

Leandro e Léo Campos: As miopias da autoimagem e da gestão se referem à distorção (ou falta de conhecimento) que alguns gestores ou empresas possuem sobre a real imagem de si ou de seus funcionários.

A miopia da autoimagem é basicamente quando existe uma distância muito grande entre o “como me vejo” e o “como realmente sou visto”. Já a miopia da gestão aparece quando existe uma grande distância entre “como vejo minha equipe” e “como realmente ela é”.

A falta de autoconhecimento, presença de medos atávicos, crenças pessoais, autoritarismo e análise equivocada de informações estão entre alguns dos fatores que corroboram para a existência dessas miopias, podendo comprometer o resultado e o desempenho das pessoas e, consequentemente, da organização.

Sincodiv-SP Online: Qual a relação existente entre criatividade, conectividade e generosidade? Como as organizações podem estruturar processos para que esses conceitos façam parte da rotina das equipes? 

Leandro e Léo Campos: Quando exercitamos nossa habilidade de pensar em uma ideia comum de um jeito incomum, estamos trabalhando a nossa criatividade. Para que a criatividade produza o novo, é necessário romper as barreiras do óbvio, conectando coisas, pessoas ou ideias que não estão conectadas. Mas, para que tudo isso flua, a liga sináptica está no exercício da generosidade, que fomenta o sentimento genuíno de respeito e cooperação, com ganhos bilaterais.

Primeiro, é preciso que a empresa enxergue valor e identificação com esses princípios. Uma vez havendo identificação, é preciso estudar meios de incorporá-los e incentivar os profissionais a praticá-los nos mais diversos momentos, como por exemplo: testando novos formatos de reuniões; formando equipes com conhecimentos e perfis diversificados; reconhecendo as melhores práticas desses princípios; implantando uma cultura que tolere a ambiguidade; entre outros.

Serviço

Palestra e Confraternização do Grupo de RH do Sincodiv-SP em dezembro

Data: 14/12/2016

Horário: das 14h00 às 17h00

Tema da palestra: Como Nascem os Heróis: Aprendizados durante a crise

Local: Sede do Sincodiv-SP, na Av. Indianópolis, 1967 - Planalto Paulista, São Paulo (SP)

Inscrições: Envie um e-mail para sincodiv@sincodiv.org.br, informando nome(s) da(s) empresa(s), do(s) participante(s), cargo(s), e-mail(s) e telefone(s) de contato. Os inscritos receberão brindes

 

Produção e edição

 

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário cadastrado.