ESQUECI MINHA SENHA >
Sincodiv
ÍNDICE SINCODIV-SP ONLINE
Seção Reportagem
28/08/2018 - 14:53:44
Foco dos agentes do setor automotivo precisa estar nos serviços, destaca vice-presidente da Toyota em palestra no 28º Congresso & Expo Fenabrave
Por Matheus Medeiros e Juliana de Moraes

Miguel Fonseca, vice-presidente executivo da Toyota no Brasil, foi o convidado da palestra magna de abertura do 28º Congresso & Expo Fenabrave, realizado na capital paulista, nos dias 07 e 08 de agosto.

No evento, o executivo compartilhou alguns dos planos e visões da montadora para o futuro da mobilidade. "Uma das únicas certezas que temos, quando analisamos o futuro da nossa operação no Brasil, é que viveremos no meio das incertezas. E isso se aplica para todos os agentes do mercado: autopeças, fabricantes, distribuidores, desenvolvedores de tecnologia, etc. Precisamos nos preparar, o quanto antes, para operar nesse cenário", destacou.

A transformação que a indústria automotiva está passando, explicou, não está relacionada apenas com o desenvolvimento tecnológico, mas envolve também mudanças no comportamento e hábitos de consumo de clientes e colaboradores.

Segundo o executivo, nesse momento de transição, as empresas devem se esforçar para descobrir seus novos papéis. Para ele, a grande questão é "como construir as pontes necessárias para o futuro?"

"A Toyota não é mais uma fabricante de veículos, mas uma empresa que cria soluções em mobilidade. Nos entendemos como agentes da transformação para suprir as necessidades desse novo cliente", pontou Fonseca, que enfatizou a importância da coleta e análise de dados e o desenvolvimento de tecnologias conectivas nesse processo.

Foco em serviços

Em sua palestra, o executivo destacou que o principal foco dos agentes do segmento deve estar relacionado com os serviços prestados. "O mercado do futuro não comporta a atuação tradicional de fabricantes e concessionárias. São novas missões, distintas entre os dois negócios, mas complementares".

Fonseca colocou o desenvolvimento de tecnologias, conectividade e a atenção ao big data e inteligência artificial, além da criação de soluções financeiras – como a cobrança pelo uso de veículos – como pontos de atenção das montadoras.

Pelo lado das distribuidoras, pontuou, o foco deve estar nos serviços de manutenção e reparação de veículos compartilhados, na entrega e gerenciamento dessa frota, no investimento em marketing online de usados e seminovos e nos serviços de apoio a clientes nas novas plataformas.

"São novas oportunidades de mercado que, por outro lado, apresentam novos desafios e concorrentes. E obter êxito nesse cenário só será possível se fabricantes e distribuidores superarem as barreiras atuais de relacionamento, colaborando com o objetivo de inovar. Demos ter um planejamento integrado", apontou.

 

Edição e revisão

 

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário cadastrado.