ESQUECI MINHA SENHA >
Sincodiv
ÍNDICE SINCODIV-SP ONLINE
Seção Entrevista
09/08/2012 - 11:23:24
Entrevista com Marcos Rolim Lopes, presidente da Assobrasc
Por Talita Marques e Juliana de Moraes
Foto: A. Freire Marcos Rolim Lopes, presidente da Assobrasc, desde janeiro de 2012.

 

 

Criada na Suécia no início do século XX, a Scania chegou aoBrasil em 1957, quando se instalou no bairro do Ipiranga, na cidade de São Paulo. A empresa é uma das principais fabricantes mundiais de caminhões e ônibus para transporte pesado, além de motores industriais e marítimos, e está presente em mais de 100 países, com operações industriais na Europa e na América do Sul.

Com a função de representar as concessionárias da marca, foi fundada no ano de1978 – isto é, há 34 anos – a Assobrasc (Associação Brasileira dos Concessionários Scania), com a ideia de alavancar a marca e afinar o discurso nos negócios da rede por todo o país.

A mesma idade da Associação tem seu atual presidente, Marcos Rolim Lopes, que concedeu ao Sincodiv-SP Online uma entrevista, na qual falou sobre as iniciativas, pontos de vista e perspectivas para a Scania e suas concessionárias em 2012.

A seguir, confira e conheça melhor o trabalho desenvolvido pela Assobrasc:

Sincodiv-SP Online: Primeiramente, nos fale como se tornou um concessionário?

Marcos Rolim Lopes: Minha família está no negócio Scania desde a década de 60, portanto, temos quase 50 anos de marca.A partir de 97, assumimos a concessão do Mato Grosso. Sou natural de Londrina (PR) e estou no negócio desde 99.Na Assobrasc, comecei na comissão de Pós-Venda em 2000.

Como conselheiro, estou na Associação há oito anos e assumi a presidência no dia 1º de janeiro deste ano.

Sincodiv-SP Online: Como funciona a Assobrasc? Conte um pouco sobre a história da Associação e como está estruturada atualmente.

Marcos Rolim Lopes: A Assobrasc tem 34 anos de atuação, coincidentemente a minha idade. A missão da empresa é melhorar continuamente a condição empresarial dos concessionários Scania, com foco na sustentabilidade do negócio e na satisfação do cliente final.

Cem por cento das concessões são afiliadas à Assobrasc, o que não acontece com algumas marcas, em que as adesões não são totais. Temos 24 casas-matrizes, empresas que contam mais de 100 casas da Scania espalhadas pelo Brasil.

Ao longo dos anos, conseguimos trazer os concessionários para participarem dos comitês, trabalhos e comissões. Temos aqui na Assobrasc alguns grupos que tratam de assuntos específicos. Temos, por exemplo, uma comissão de Comercialização de Caminhões e outra de Venda de Ônibus, de Serviços TI, Marketing, além de uma comissão de ética. Nesta última, hoje, não temos sequer um caso sendo julgado.

Nosso código de ética foi elaborado nos anos 80 e este ano está sendo remodelado. Sentimos a necessidade de modernizar esse documento e implementar algumas novas figuras, uma vez que, dos 24 grupos econômicos da Associação, cada um tem uma região para trabalhar. Entendemos que o novo código foi uma conquista para a Associação.

Sincodiv-SP Online: Qual deve ser o principal direcionamento de sua gestão? 

Marcos Rolim Lopes: Uma marca desta gestão é a preocupação com o desenvolvimento estratégico. A Scania é líder de mercado no segmento de pesados e estamos sempre olhando para o futuro do negócio, queremos sair do dia a dia e enxergar à frente.

Com a entrada de novos concorrentes, outro ponto em que estamos de olho é a gestão de pessoas. Buscamos pessoal qualificado para prestar um bom serviço e fidelizar o cliente, além de um plano de sucessão pensado em todos os níveis do negócio – gerentes, diretores, enfim, todos os funcionários. A Assobrasc pode e deve auxiliar os concessionários nessas questões.

Destaco também a pessoa do diretor-superintendente, Luiz Carlos Taoni Neto que, como executivo, “vive” a Associação durante todos os dias.

Profissionalizamos a Assobrasc para fazer fluir a comunicação entre nós e nossos associados. O problema das associações é o fato do presidente ser um concessionário, então, na prática, é difícil dar a continuidade desejada aos negócios. A partir dessa mudança, dessa profissionalização, houve um grande salto na Assobrasc.

Sincodiv-SP Online: Como vocês fazem para manter a unidade entre as concessionárias que representam e a montadora?

Marcos Rolim Lopes: A montadora enxerga a Assobrasc como uma parceira, como um complemento, e não como inimigo. Com base nisso, todas as decisões são tomadas em comum acordo, uma vez que a rede tem interesse em participar do cotidiano da Associação. Claro que há divergências, mas temos um relacionamento muito bom.

Sincodiv-SP Online: Que dificuldades a Scania enfrenta este ano na opinião do senhor? Quais os desafios da gestão de concessionárias da marca em 2012?

Marcos Rolim Lopes: Um dos desafios que enfrentamos é o de conseguir atingir o potencial máximo da rede na área de Pós-Venda. Não é novidade que aumentar a eficiência desse setor é essencial, já que é o Pós-Venda que faz o concessionário vender o próximo produto de forma efetiva.

Sincodiv-SP Online: Considerando o cenário de retração da demanda de pesados, o setor esperava que o pacote de incentivo econômico anunciado em 21 de maio trouxesse mais benefícios também à categoria?

Marcos Rolim Lopes: A retração já era esperada. Houve uma corrida natural pela compra dos Euro 3 (não mais fabricados) e uma antecipação para renovação das frotas, o que já era esperado também. O novo produto, o Euro 5, possui custo de aquisição e operação maior.

No primeiro trimestre de 2012, o mercado de caminhões registrou queda de 40% em relação ao mesmo período do ano passado. O pacote do governo, com a queda nos juros, foi muito bem-vindo. Não fosse isso, o cenário estaria pior do que está.

Sincodiv-SP Online: Comparando-se os acumulados de 2011 e 2012, o segmento de caminhões e ônibus registrou queda nos emplacamentos na ordem de 15%. Esses números estão dentro da expectativa da Associação para a rede?

Marcos Rolim Lopes: Nos veículos pesados, acima de 300 cv, a Scania obteve, até junho de 2012, uma participação de mercado de 23,5% dos emplacamentos e essa participação está dentro do que esperamos para o ano de 2012.

Ao compararmos os emplacamentos de veículos acima de 300 cv neste ano em relação a 2011, percebemos que houve uma redução de mais de 20% para todas as marcas, o que representa uma queda geral do mercado. 

Os números já eram aguardados, mas entendemos que o segundo semestre pode ser um período de recuperação.

Sincodiv-SP Online: De acordo com o Registro Nacional de Veículos Automotores, a Scania é líder em emplacamentos de caminhões Euro 5 na categoria acima de 45 toneladas de peso bruto total no acumulado do ano. A que se deve esse destaque?

Marcos Rolim Lopes: Cada montadora teve sua estratégia. A da Scania foi não passar o ano com estoque de Euro 3. Logo nos dois primeiros meses do ano, o estoque de Euro 3 já estava praticamente acabado e, desde o começo de 2012, já estávamos comercializando Euro 5, coisa que outras montadoras não fizeram.

 

 

 

 

 

Produção e edição