Artigo - Armazenamento de matérias primas e lixo. O que as concessionárias devem fazer
Por Luiz Henrique Lopes Vilas*


Gerd Altmann por Pixabay

Tão importante quanto o correto e planejado uso de materiais essenciais para o desempenho das atividades acessórias das concessionárias, sem causar agressão ao meio ambiente, é a armazenagem de insumos e do lixo. São vários os cuidados que se deve ter para uma boa e responsável gestão ambiental.

Neste artigo, oriento sobre como devem ser as instalações do almoxarifado de peças, depósitos de baterias e lixo, box para lavagem de veículos e pátios externos, além das ações necessárias e preventivas para os casos de eventuais vazamentos de produtos. A não observância dos detalhes das instalações podem acarretar danos ambientais e financeiros aos negócios. Fique atento!!

 

Almoxarifado de peças/ depósito de lubrificantes e inflamáveis

É recomendável sua instalação em local coberto, fechado e com:

- Piso e rodapé impermeabilizados (concreto ou material resistente à ação de óleos, fluidos, etc.) e sem rachaduras, visando evitar a contaminação do solo por produtos químicos e líquidos diversos, provenientes de eventuais derramamentos;

- Paredes em alvenaria, revestidas.

No depósito de lubrificantes e produtos inflamáveis, é conveniente que tenha boa ventilação geral diluidora para que os vapores produzidos por eventuais vazamentos/derramamentos de produtos químicos sejam retirados do ambiente.

Uma boa opção é a instalação de bacia de contenção de líquidos (canaleta com grelha e tubulação interligada a caixa coletora), impermeabilizada e adequada ao tipo de produto.

 Depósito de baterias/ recarga

Para a guarda de baterias novas ou recarga, é indicado que o espaço seja fechado e com:

-Piso e rodapé impermeabilizados (cerâmica antiácida, etc.) e sem rachaduras, para evitar a contaminação do solo por ácidos, provenientes de eventuais vazamentos;

- Paredes em alvenaria, revestidas (cerâmica antiácida, etc.) até altura de 2 metros.

Eventual vazamento de produto químico (ácido sulfúrico) produzirá emanação de vapores, sendo recomendável sua retirada do ambiente através da boa ventilação natural. É importante que o líquido derramado fique contido no interior do ambiente, por meio de soleira e desnível, criando-se uma bacia de contenção, impermeabilizada e adequada ao tipo de produto.

A atividade de recarga de baterias também deve receber atenção especial, pois apresenta alto grau de periculosidade, devido ao risco de explosão, decorrente do aquecimento do material que, por consequência, provoca aquecimento do ácido sulfúrico (H2SO4), que irá liberar gás hidrogênio (H2) na atmosfera. Este último é explosivo na faixa de 14% a 74% de concentração no ar.

Sendo assim, deve-se evitar o carregamento de baterias em áreas muito próximas ao quadro de força da oficina ou qualquer outro mecanismo que possa produzir faísca elétrica, com o risco de explosão seguida de incêndio.

Box para lavagem de veículos

É recomendável sua instalação em local coberto, com acesso restrito e:

- Piso e rodapé impermeabilizados (concreto, cerâmica antiderrapante, ou outro material, resistente à ação de óleos, fluidos, etc.) e sem rachaduras.

Para evitar a contaminação do solo por produtos e líquidos diversos, contidos nos efluentes da lavagem dos veículos, é recomendável que o piso tenha caimento para dentro do box, além de canaleta com grelha;

- Paredes em alvenaria (ou mureta em alvenaria e fechamento metálico) até a cobertura, revestidas (cerâmica chapa metálica galvanizada, etc.).

Por meio de uma rede interligada, é conveniente que os efluentes da lavagem dos veículos, contaminados com óleo e graxa, sejam drenados para a caixa de decantação e, desta, sejam despejados para as caixas separadoras de água /óleo, ficando o resíduo armazenado para retirada posterior.

Para prevenir que poluentes como partículas em suspensão, odores e vapores, decorrentes da geração de névoa úmida (água, óleo, graxa, etc), atinjam funcionários, áreas anexas ou a vizinhança, recomenda-se que o ambiente tenha uma boa ventilação natural. Outra possibilidade é a instalação de sistema de exaustão mecânica eficaz, dotada de filtros para limpeza do ar.

Depósito de Lixo (resíduos perigosos e recicláveis)

É recomendável sua instalação em local coberto e fechado, para permitir o controle, separação e armazenagem de todos os resíduos, sejam os perigosos ou aqueles possíveis de serem reciclados. O espaço deve possuir boa ventilação natural, com:

- Piso e rodapé impermeabilizados (concreto ou material resistente à ação de óleos, fluidos, etc.) e sem rachaduras, visando evitar a contaminação do solo proveniente de eventuais derramamentos dos produtos depositados;

- Paredes em alvenaria, revestidas.

No caso de eventual derramamento de produto químico, o ideal é que os vapores sejam retirados do ambiente por meio de uma boa ventilação natural. O líquido derramado deve ficar retido em bacia de contenção impermeabilizada (canaleta com grelha e tubulação interligada a caixa coletora) e resistente à ação dos produtos armazenados.

Quanto aos efluentes da lavagem da área, contaminados com óleo e graxa, é recomendável que haja uma tubulação para a coleta e direcionamento para as caixas separadoras de água /óleo, permitindo que o resíduo fique armazenado para retirada posterior.

É conveniente, também, que o local permita a colocação de tambores e caçambas para acondicionar os resíduos separadamente, evitando-se a mistura dos rejeitos tais como panos e estopas, papel e papelão, embalagens de óleos, filtros de óleo, plástico, vidro, borracha, madeira contaminada com óleo, serragem com óleo, latas de óleo, embalagens para fluidos, latas de tinta, baterias, etc.

Pátios externos

A instalação deve ser em área descoberta, utilizada para circulação, manobra e estacionamento de veículos. Para evitar a geração de passivos ambientais pela contaminação do solo por óleos e fluidos diversos, o pavimento deve ser de concreto ou asfalto, sem rachaduras.

Próximo mês

Em junho, abordarei os cuidados para a saúde ambiental das concessionárias na retomada das atividades pós Covid-19. Acompanhe!!

 

*Gestor Ambiental, Economista, Mestre em Meio Ambiente e Sustentabilidade, Doutor em Business Administration (FCU-Flórida/USA). Professor da Universidade Fenabrave, fundador da Startup AutoVerde (Plataforma de Inteligência Artificial para monitoramento ambiental online) e presidente da Ouro Verde Meio Ambiente e Negócios Sustentáveis (www.ovma.com.br) desde 2002.

 

Produção e edição

 

Voltar
...(omitted for brevity)...