Autorizada a reabertura das concessionárias. Em São Paulo, protocolo foi assinado em 04/06
Por Silvia Pimentel e Juliana de Moraes


Sincodiv-SP- Divulgação
Mauro Sadi, diretor do Sincodiv-SP, assina protocolo na Prefeitura de São Paulo

Concessionárias de veículos estão autorizadas desde 5 de junho a retomarem o atendimento presencial. Em São Paulo, a reabertura foi autorizada graças à assinatura de um Termo de Compromisso entre o Sincodiv-SP, Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos) e a Prefeitura de São Paulo, assinado em 04 de junho.   

O termo estabelece protocolos de saúde e higiene que deverão ser adotados por todas as empresas instaladas na capital paulista visando evitar o contágio por Covid-19 de clientes e funcionários, e é resultado de um intenso trabalho das entidades em prol do setor, um dos primeiros a terem permissão para voltarem a atender o público, embora com algumas restrições.

"É uma honra para nós poder servir ao setor em um momento tão delicado que estamos todos atravessando em nossas vidas profissionais e pessoais. Em nome da Diretoria do Sincodiv-SP, agradeço a todos pela confiança depositada e apoio aos nossos esforços", ressaltou Octavio Leite Vallejo, superintendente do Sindicato.

Principais Regras

De acordo com os protocolos, as concessionárias poderão atender aos consumidores durante 4 horas consecutivas por dia, com abertura e fechamento fora dos horários de pico e com limitação de 20% de equipes no showroom.

Serão obrigatórios a aferição de temperatura individual de clientes, o uso de máscaras por clientes e colaboradores, de álcool em gel e todos os cuidados de higienização individual, de ambientes, peças, equipamentos e veículos.

Os detalhes dos procedimentos que deverão ser cumpridos pelas concessionárias constam da Portaria 605, da Prefeitura de São Paulo, publicada em 04 de junho, disponível aqui.

Reunião virtual

Em reunião virtual promovida em 5 de junho pelo Sincodiv-SP e pela Fenabrave para esclarecer dúvidas de concessionários, assistida por quase 250 inscritos, a secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho de São Paulo, Aline Cardoso, ressaltou a mobilização das entidades representativas do setor na elaboração da proposta para a retomada das atividades do setor.

"A reabertura das concessionárias é um momento emblemático, resultado de uma proposta robusta que contou com a participação de vários atores, visando a preservação de vidas", afirmou.

Entidades como parceiras

Na visão de Aline Cardoso, a retomada das atividades do setor e o consequente movimento de uma cadeia importante da economia, representa uma conquista para todos os empreendedores da cidade de São Paulo, mas ainda é preciso acompanhar os indicadores de saúde da cidade.

"O retorno das operações exige responsabilidade no cumprimento das regras estabelecidas no protocolo para não corrermos o risco de voltarmos à fase 1. Por isso, contamos com a cumplicidade e parceria das entidades como aliadas nesse processo de reabertura", disse.

Oficinas

Ao esclarecer dúvidas enviadas pelos participantes do evento, Aline Cardoso explicou que o limite de 4 horas de abertura das concessionárias nessa primeira fase não abrange as oficinas, consideradas como atividade essenciais desde o início da quarentena.

Fiscalização

Sobre a forma como o poder público irá controlar o cumprimento das regras estabelecidas no protocolo assinado com o setor, Aline Cardoso assegurou que o objetivo da Prefeitura não é promover uma "caça às bruxas" e arrecadar com a aplicação de multas.

"Somos corresponsáveis pela evolução da situação da saúde na cidade de São Paulo. Contamos com uma espécie de fiscalização solidária ou autofiscalização em busca de um bem comum, que á a preservação de vidas", afirmou.

Participantes

Participaram da reunião Álvaro Rodrigues de Farias, presidente do Sincodiv-SP; Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave; Marcelo Franciulli, diretor executivo da Fenabrave; Ricardo Schmid, responsável pelo departamento jurídico do Sincodiv-SP; Edenete Barbosa, coordenadora operacional da Abrare (Associação Brasileira dos Concessionários Renaut) e Décio Farah, superintendente da Abrac (Associação Brasileira de Concessionárias Chevrolet).

 

A íntegra da reunião virtual pode ser acessada aqui.

 

Produção e edição

 

Voltar
...(omitted for brevity)...