Lideranças da NADA se reúnem com Donald Trump para discutir treinamento da força de trabalho, uma questão nacional
Por Jared Allen, diretor sênior de Relações com a Mídia da NADA*


Divulgação

O presidente da NADA (Associação de Distribuidores de Veículos nos EUA, na sigla em inglês), Wes Lutz, e o vice-presidente, Charlie Gilchrist, se juntaram a outros líderes empresariais na Casa Branca recentemente para uma discussão com o presidente Trump e altos funcionários do governo sobre a crescente economia do país e os esforços para o desenvolvimento da força de trabalho.

O evento veio na esteira de um anúncio da Casa Branca de que, desde o estabelecimento do Compromisso do Governo com os Trabalhadores da América para melhorar o desenvolvimento da força de trabalho e aumentar as oportunidades de treinamento para estudantes e trabalhadores nos próximos cinco anos, mais de 160 empresas e organizações prometeram criar 6,39 milhões de novas oportunidades de carreira para os norte-americanos.

A NADA tem sido parte desse importante esforço. Em agosto, os líderes da NADA se reuniram com a Casa Branca para discutir a Iniciativa da Força de Trabalho da Fundação NADA para promover o valor das carreiras em concessionárias – especialmente técnicos de serviço –, na indústria de varejo e para explorar maneiras pelas quais a administração e concessionários em todo o país poderiam trabalhar juntos para ajudar a mitigar a crise de mão de obra que afeta o varejo de automóveis e outras indústrias.

As concessionárias nos EUA empregam cerca de 400 mil técnicos em todo o país, em empregos que fornecem salários e benefícios. No entanto, os distribuidores enfrentam uma escassez de aproximadamente 70.000 trabalhadores em todo o setor.

"O presidente Trump e sua equipe claramente entendem como esta economia funciona e o que precisamos para continuar crescendo", disse Lutz, que também é presidente da Extreme Chrysler-Dodge-Jeep-Ram em Jackson, Michigan.

"Os empregos mais estáveis ??nos Estados Unidos não exigem diplomas universitários de quatro anos, mas são feitos por pessoas inteligentes e trabalhadoras que são treinados no trabalho e nas escolas técnicas. Precisamos deles na minha concessionária e aplaudo o presidente Trump por priorizar essa questão fundamental", complementou.

Incentivar o investimento do setor privado em treinamento profissional "representa uma enorme oportunidade para garantir que trabalhadores estejam equipados com as habilidades necessárias, estejam eles no Ensino Médio ou procurando se formar para conseguir um emprego", disse Ivanka Trump, filha do presidente e conselheira sênior, no evento de discussão do tema na Casa Branca.

O vice-presidente da NADA, Charlie Gilchrist, presidente da Gilchrist Automotive na área de Dallas-Fort Worth, disse que os esforços para fornecer treinamento e educação para empregos sob demanda, como aqueles em concessionárias, trarão benefícios que vão além daqueles esperados para o setor. "Os homens e mulheres que fazem o trabalho vital de manter nossos carros e caminhões seguros na estrada estão em falta, acredite ou não", disse Gilchrist.

"Os técnicos de serviços de concessionárias demandam um treinamento técnico altamente especializado. O presidente Trump demonstrou uma liderança tremenda em tornar isso uma questão nacional", concluiu.

 

*Tradução e adaptação do texto originalmente publicado no site da NADA - https://blog.nada.org/2018/11/01/nadas-lutz-gilchrist-meet-trump-for-white-house-discussion-on-economy-workforce-training/  

 

Edição e revisão

Voltar
...(omitted for brevity)...