Recursos para financiamento de veículos em março superam patamar de 2014
Por Juliana de Moraes e Renan De Simone


Os bancos liberaram, em março, R$ 10,3 bilhões em financiamentos para veículos, o maior volume de recursos registrado desde dezembro de 2014, quando chegou a R$ 11,3 bilhões, de acordo com o boletim da Anef (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras).  

Para as pessoas físicas foram destinados R$ 8,6 bilhões, enquanto para as pessoas jurídicas, R$ 1,7 bilhão. O valor total representa alta de 23,7% em comparação ao mesmo período do ano passado. Já sobre fevereiro, a alta foi de 26,9%.

Inadimplência

O índice de inadimplentes para pessoas físicas nas operações de financiamento no mês de março ficou em 3,6%, queda de 0,9 ponto percentual nos últimos doze meses. Na carteira de Leasing, a taxa foi de 2,2%, o que representa uma redução de 1,5 ponto percentual em doze meses.

A taxa de inadimplência para pessoas jurídicas foi de 2,5% para financiamentos e 1,6% para Leasing, representando queda de 2 pontos percentuais em ambas as modalidades.

1º trimestre de 2018

Ante os dados consolidados do primeiro trimestre de 2018, constatou-se que o período teve o maior montante liberado dos últimos cinco anos, atingindo os R$ 28,6 bilhões.

O CDC segue sendo a modalidade mais procurada pelos compradores de automóveis e comerciais leves, representando 51% dos negócios concluídos no primeiro trimestre. Logo após vem a compra à vista, representando 43%. Já para veículos comerciais (Caminhões e Ônibus), a maior procura continua sendo pelo Finame, que no período representou 57%. Porém, o CDC vem apresentando um gradativo aumento, chegando aos 22%. Em 2015, o índice era de 15%.

Os compradores de motocicletas, assim como em 2017, optam pelo financiamento, com 39% dos negócios fechados, seguido pela compra à vista, com 32%, e 29% pelo consórcio.

 

Edição e revisão

Voltar
...(omitted for brevity)...