Tecnologia torna RH mais estratégico
Por Matheus Medeiros e Juliana de Moraes


Sincodiv-SP / Sarro

A pesquisa "Panorama do RH no Brasil", realizada pela HR.Rocks! com 1818 profissionais de Recursos Humanos do país, aponta que 91% dos respondentes consideram o uso da tecnologia como um aspecto fundamental para que a área se torne mais estratégica dentro da empresa.

Para Lívia Netto, consultora de RH da Engaging, a adoção de ferramentas e processos tecnológicos contribui para tornar a organização mais produtiva. "As informações correm mais rápido, os processos ficam mais eficientes, a comunicação se torna acessível, diminui a necessidade de retrabalho e possibilita a conciliação entre vida pessoal e profissional – fator muito importante para as novas gerações, que estão ingressando no mercado de trabalho atualmente", destaca.

Uso de tecnologia no RH ainda não é alto

No entanto, o levantamento mostra que apenas 15% dos profissionais classificam como alta a utilização de tecnologia no RH atualmente – 50% apontam que o uso é médio, e 34%, como baixo.

Isso acontece, segundo Lívia, por dois principais motivos. "Um deles é o custo, já que um bom software, muitas vezes, custa caro e precisa ser muito bem implementado e divulgado para a empresa. E nisso surge outro desafio, que é o de contratar profissionais qualificados e que tenham as competências dessa nova era da indústria 4.0".

A especialista aponta que algumas pessoas que estão há muitos anos na companhia, acostumadas com uma rotina "analógica", podem ter dificuldade em se adaptar ao novo modelo. "Para isso, é necessário implementar um projeto de ‘change management’, ou seja, uma mudança da gestão e da cultura organizacional com foco em inserir essas tecnologias que, a princípio, parecem complicar as tarefas, mas que a longo prazo trazem enormes benefícios para a organização".

Tecnologia gera eficiência em todos os processos do RH

De acordo com a consultora, a tecnologia é útil – em termos de eficientização – em todos os processos do RH. Mas essa ainda é uma realidade distante das organizações brasileiras.

Segundo os profissionais entrevistados na pesquisa da HR.Rocks!, apenas 28% das empresas em que atuam utilizam softwares especializados de terceiros em processos de treinamento. O número é de 33% em softwares de gestão de benefícios.

Já nos processos de gestão de desempenho e recrutamento e seleção o uso é feito por 39% e 51% das empresas dos consultados, respectivamente. Por outro lado, 68% das companhias dos respondentes utilizam tecnologias especializadas em rotinas de DP (Departamento Pessoal).

"Ter um bom software de DP, por exemplo, facilita os cálculos da folha de pagamento e a administração do ponto dos colaboradores. Já um projeto online de avaliação de desempenho facilita o ciclo de avaliações e torna o processo mais rápido", explica Lívia.

Outro importante uso da tecnologia para o RH está relacionado com a comunicação das políticas e procedimentos da companhia, destaca a consultora, que aponta que isso possibilita a divulgação de forma rápida e acessível a todos, permitindo o acesso remoto das informações, evitando que os profissionais procurem o RH constantemente pedindo formulários, políticas e calendários.

A tecnologia dessa forma se torna uma importante aliada dos profissionais de RH, que podem dedicar o tempo que antes era usado em tarefas mais "burocráticas" para processos mais estratégicos, que podem trazer significativas mudanças na experiência dos colaboradores.

 

Edição e revisão

Voltar
...(omitted for brevity)...