Vendas de veículos novos recuam em agosto no país, mas segue mantida tendência de alta
Por Juliana de Moraes e Silvia Pimentel


Na média geral, os emplacamentos brasileiros registraram queda em agosto de 2019. A variação negativa foi de 0,67% sobre julho, e de 1,5% sobre as vendas de igual mês do ano passado, apontam dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

O resultado foi puxado pelas categorias de Automóveis, Comerciais Leves e Motos sendo, em parte, afetado pelo fato de que o mês teve um dia útil a menos do que julho. Considerada a base de comparação sobre número de vendas por dia útil no período, houve elevação de 3,91% nos emplacamentos de unidades novas em agosto sobre julho.  

No ano, variação é positiva

No ano, a tendência de alta nos negócios nacionais do setor permanece. O crescimento é de 11,27% no acumulado de janeiro a agosto, ante o mesmo intervalo de 2018, considerando-se todas as categorias (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros).

Segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, as Vendas Diretas têm impulsionado a evolução do mercado desde o início de 2019. "No acumulado de janeiro a agosto, as Vendas Diretas representaram fatia de 45,12% dos emplacamentos de Automóveis e Comerciais Leves, contra 41,51% no mesmo período de 2018. O varejo cresceu 2,57% nesse período, enquanto as Vendas Diretas avançaram 17,23%" indicou.

A seguir, confira o resultado por categoria de veículo no mês de agosto de 2019:

 

Produção e edição

 

Voltar
...(omitted for brevity)...